Histórico

O Instituto Brasileiro de Perícia Médica (IBPM), nasceu pela necessidade de formalização do antigo PMJ (PERÍCIA MÉDICA JUDICIAL), movimento pela valorização da perícia médica.

Há muitos anos os participantes do IBPM, isoladamente, buscavam melhorias para a atividade médico pericial, fosse com relação aos honorários ou mesmo combatendo a invasão dos não médicos em áreas médicas resguardadas pela lei do ato médico.

Em 2017, a reforma trabalhista incluiu em seu texto um artigo que lesa gravemente o direito dos médicos peritos, com isso, foi necessário unir forças e um grupo de rede social foi criado, levando a grande mobilização.

A partir daí foram realizados movimentos de rua, reuniões com a cúpula do judiciário, com parlamentares e com todos aqueles que podiam auxiliar na causa.

Lamentavelmente a tentativa de precarização da atividade pericial aumentou a cada dia, atingindo seu ápice em 2019, quando os médicos peritos da Justiça Federal permaneceram aproximadamente 12 meses sem remuneração, demandando grande mobilização para sanar o grave problema.

Grandes lutas, trouxeram grandes vitórias, uma vez que o IBPM, à época chamado PMJ, conseguiu dar andamento em projetos de lei que protegiam os honorários periciais.

Além da atuação parlamentar, o IBPM tem atuado tanto na defesa coletiva quanto nas individuais dos peritos médicos judiciais, administrativos, militares, assistentes técnicos, legistas e qualquer outro médico que atue em área correlata.

Com o IBPM os médicos peritos contam com uma instituição que busca soluções em tempo hábil, que coopera e dialoga com todas as demais instituições, somando forças em prol do objetivo comum de que a perícia médica seja respeitada e valorizada.